Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

68ª Reunião da CC-SISCADE

68ª Reunião da Coordenação de Coordenação do Sistema de Catalogação de Defesa (CC-SISCADE)

 

 

Nos dias 04 e 05 de dezembro, no auditório da 4ª Subchefia do Estado-Maior do Exército (EME), Brasília-DF, representantes do CASLODE, das Centrais de Coordenação de Catalogação (3C) da MB, do EB e da FAB; e representantes do Estado-Maior da Armada (EMA) e do EME reuniram-se para a realização da 68ª CC-SISCADE.  

O Vice-Almirante (IM) Jayme, Diretor do CASLODE, acompanhado do General de Divisão Lancia, 4° Subchefe do EME, proferiram as palavras de abertura da reunião, ressaltando a necessidade da Catalogação entregar resultados concretos para os Setores Logísticos das Forças.

 Neste sentido, destacam-se os principais assuntos discutidos: 

  • A quantidade de itens nacionais comuns entre as três Forças evoluiu do piso histórico de 258 itens para aproximadamente 800 itens. A maioria dos itens comuns pertence à classe de material de saúde. Contudo, decidiu-se avançar no incremento da quantidade de itens comuns (nacionais ou estrangeiros) a partir da identificação de itens de suprimento comuns entre as Forças, ressaltando que o EB avaliará se os itens comuns estrangeiros entre MB e FAB (aproximadamente 28.000 itens) são aplicados em seu sistema logístico;    
  • Com relação ao projeto de modernização do SISCADE, releva mencionar que houve consenso na redação final das Normas sobre Catalogação e da consolidação das portarias normativas sobre a atividade em um único documento, com o propósito de facilitar o acesso às informações referentes ao SISCADE; 
  • Ainda quanto à modernização do SISCADE, apresentou-se o andamento das modificações do SISCAT-BR, com a finalidade de torná-lo plenamente aderente às regras de negócio do SISCADE; 
  • Discutiu-se a aplicação do web service como integração das bases de dados de catalogação dos Sistemas Logísticos das Forças e do SISCAT-BR. Tal aplicação foi desenvolvida pela Diretoria de Abastecimento da Marinha (DAbM) e será adotada pelas demais Forças; 
  • Houve consenso sobre a importância da designação de um responsável pela gestão da catalogação de cada projeto estratégico, a critério das Forças; 
  • As 3C-MB/FAB identificarão as intercambialidades registradas em seus sistemas logísticos, devendo incluir o código SOC entre itens nacionais intercambiáveis, a fim de tais informações serem compartilhadas pelas Forças por meio da base de dados de catalogação da Defesa; e
  • Como parte do processo de capacitação da força de trabalho na atividade de catalogação, a fim de contribuir para a qualidade dos dados inseridos no SISCAT-BR, houve ofertas de vagas de Cursos de Catalogação conduzidos pelas Forças e a apresentação de Cursos de Catalogação realizados pelos países da OTAN.

 

Fim do conteúdo da página